sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Socorro


Socorro, não estou sentindo nada
Nem medo, nem calor, nem fogo
Não vai dar mais pra chorar, nem pra rir
Socorro, alguma alma, mesmo que penada
Me entregue suas penas
Já não sinto amor, nem dor, já não sinto nada
Socorro, alguém me dê um coração
Que esse já não bate, nem apanha
Por favor, uma emoção pequena
Qualquer coisa
Qualquer coisa que se sinta
Em tantos sentimentos
Deve ter algum que sirva
Socorro, alguma rua que me dê sentido
Em qualquer cruzamento, acostamento, encruzilhada
Socorro, eu já não sinto nada, nada

         

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

ZÉ Rodão

É um bar que fica lá na Brigadeiro Eduardo Gomes.
Nada de muito charmoso.Muito mais muito simples.
Quando era criança, meus pais viviam levando eu e os meus irmãos prá lá.
Passo lá em frente todos os dias. O que sinto hoje é muito diferente de quando era criança.
Essa noite sonhei com a minha mãe. Sonhei que ela,papai,eu e meu irmão caçula iriamos prá lá.
Logo acordei com meu celular tocando..aff
Adoro sonhar com a minha mãe.
As vzes eu acordo chorando..As vezes acordo feliz. Depende muito do sonho.
Mas como eu dizia..Zé rodão é um bar que quando era criança só me trazia alegrias.
Hoje, a única coisa que esse cara me proporciona nos dias de hoje,é uma saudade sem fim.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Coração de medo e coragem


“Já conheço os passos dessa estrada/Sei que não vai dar em nada/Seus segredos sei de cór/Já conheço as pedras do caminho/E sei também que ali sozinho/Eu vou ficar, tanto pior/O que é que eu posso contra o encanto/Desse amor que eu nego tanto/Evito tanto/E que no entanto/Volta sempre a enfeitiçar/Com seus mesmos tristes velhos fatos/Que num álbum de retrato/Eu teimo em colecionar.”

Retrato em branco e preto – Chico Buarque

Seguindo em Frente


“Já tive torres internas que foram ao chão. Torres altas demais para mim, torres que nem chegaram a ficar concluídas, torres que me exigiram esforço e que me deram prazer, até que alguém, com uma frase, ou com um gesto, as fez virem abaixo. Tinha gente dentro, tinha eu…”

               Martha Medeiros

Viver é duro, é complicado, mas necessário. Crescer não é fácil, mas uma hora todo mundo passa por isso. Uma, duas, quantas quedas serão necessárias para se aprender a caminhar? Não sei! Sei que caio até hoje, mas nada me impede de levantar e continuar seguindo em frente.

Quem é Joyce?



Apenas alguém que tenta interpretar o mundo pelos olhos do coração.
... Paulo Leminski

sábado, 25 de dezembro de 2010

Quanto vale viver distante de quem se ama?


Como vc's podem ver essa postagem ai de baixo↓ "missyou", estou me referindo a Elizabeth.
Bom, porque dizer sobre esta postagem?
É que "ontem" de tarde, eu tava pensando nela sem saber que ela viria aqui em casa a noite."hahaha"
Pois é galera. Ela esteve aqui em casa!! Ela,a Pit e o Jérome.
Eu nem acreditei..prá mim ela nem viria mais me ver.
Ontem ela me disse umas coisas, que até me fizeram chorar diante dela.
Sobre a minha distância em relação ao meu pai e o piguii.
Realmente essa é uma das minhas "maiores mágoas".
Nesse Natal eu nem vi meu pai. Eu fico morrendo de vontade de ir procurar,de ligar..más eu acho desaforo só eu correr atrás.
Porque sempre eu?
Familia é tudo mesmo.Sem ela, você simplesmente se sente sem pernas..sem braços..Sem ter a quem recorrer.
Nem sempre seu amigo vai ter paciência prá te escutar..Nem sempre ele irá perceber uma angústia que você tenta esconder.
Eu queria realmente que um dia meu pai me ligasse,ou que me elogiasse.
É tão dificil prá ele enchergar um dia que estou mais arrumada..ou que eu fiz algo de bom,prá mim mesma;Pro meu futuro.
Só sabe viver distante de mim..Cobrar mais do que eu posso dar.
No natal mesmo,eu cheguei a comentar com a minha vó, que eu iria vê-lo/Mas logo desisti.
Meu pai nem faz questão de mim.Como a Beth me disse,alguém tem que ceder. Alguém tem que procurar.. Eu vivia cedendo,vivia procurando..O que eu ganhei com isso? Um pai que nem sabe a data do meu aniversário.Um pai que quando eu estava procurando emprego,disse que iria me arrumar um de fachineira. Obs:Sem querer desmerece-las.

Claro que eu sinto saudades.Claro que eu queria estar mais perto.Tbm sinto saudades e a falta dele por perto.
Mas eu cansei, de mendingar amor, de quem não tá nem aí prá mim.

missyou



Sinto a falta dela..
como se me faltasse um dente na frente:
excrucitante.

Clarice Lispector

A flor..



Ouvi dizer
Do o teu olhar ao ver a flor
Não sei por que
Achou ser de um outro rapaz
Foi capaz de se entregar
Eu fiz de tudo pra ganhar você pra mim
Mas mesmo assim...

Minha flor serviu pra que você
Achasse alguém
Um outro alguém que me tomou o seu amor
E eu fiz de tudo pra você perceber
Que era eu...

Tua flor me deu alguém pra amar
E quanto a mim?
Você assim e eu, por final sem meu lugar
E eu tive tudo sem saber quem era eu...
Eu que nunca amei a ninguém
Pude, então, enfim, amar...vai!


'Los Hermanos.

25 de DEZEMBRO!

sábado, 18 de dezembro de 2010

..ás vezes dá vontade de sair correndo..


Comecei esscrevendo essa postagem lá na loja..
Fiquei três dias sem acessar a net/As vezes nem eu me entendo/ Essa semana foi muito pesada prá mim,eu acho./
Sexta feira foi "Ô DIA"/Tem coisas que parecem só acontecer comigo/.
No ponto de ônibus eu perdi dois bus.(Um atrás do outro).
Discuti com um cliente..porque debochou da minha cara.
Depois vem uma cliente no meu caixa com uma sacola de carne/quando eu vou pesar, logo que peguei na sacola a carne cai no meu caixa.
Parecia que a sacola já estava furada e ela nem deu importância.
Fui entregar a um açougueiro e disse assim com ele:Ah! mas tbm aquela mulher é burra,ela viu a sacola rasagada e nem prá me falar?!
Sem olhar para o lado,não tinha percebido, que a cliente tbm estava ali,bem do meu ladinho.
Fiquei com uma enorme vontade de enfiar minha cara, em qualquer buraco que aparecesse na minha frente.
É claro, que ela não deixou barato..Ficou jogando umas indiretas e tal./Mas nem sofro!
É bom prá eles verem, como é bom humilhar nos trabalhadores que temos que ficar mostrando dente prá eles o dia inteiro.

Continuando..
Quando eu fui ao banheiro trocar de roupa,deixei minha blusa de uniforme cair dentro do vaso.(ERA SÓ O QUE ME FALTAVA),disse eu.
Depois tomei um tooombasso,descendo a escada.
Bom depois,briguei com a minha prima,que por cusa de nada me deixou irritada.
Depois,voltei ao banheiro com olhos cheios de lágrimas..
Não aguentava mais aquele dia..Aquelas pessoas..Tudo que eu tinha passado..

Mas ainda prá completar..saindo da loja, tinha comprado umas balas prá eu degustar/Quando coloquei a bala na boca,vem um retardado de um menino lá da loja,toma um "tropeção" e caindo me empurrra com tanta força, que quase que morria engasgada com a mini bala,que quase quase..me matava.

Fui para o ponto.. com a Nanna e a Elaine.
Dentro do Ônibus fiquei pensando em como o dia tinha sido dficil.
E que mesmo com tantas dificuldades,quanta coisa eu venci.
Eu acho que só do dia acabar e eu ainda estar viva,é um grande motivo a se comemorar.

Tem dias que realmente é melhor que a gente nem saía de casa.
Enfretar o mundo ás vezes não é nada fácil..nada prazeroso..

Mas eu tenho que ter a consciência, de que agora, eu não sou mais criança.
Sou uma adulta.POr dentro eu posso ser criança.. Mas por fora, a vida me mostra que é hora de crescer.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Era uma vez..


Era uma vez,uma menina Ogra.
Prazer,Joyce.
Era uma vez uma menina muito sonhadora.Uma menina que mesmo detestando, vive esperando.
Esperando a amiga desconfiar que essa menina tá triste e te ligar/Esperando o principe que talvez nunca chegue/Esperando por algum milagre, seu nome aparecer em uma lista de aprovados no vestibular.

Era uma vez uma menina que nem é tão ogra assim.
Prazer,Joyce.
Era uma vez uma menina que ama sem limites..Sente saudades/Chora se seu amor some.
Ou te deixa de lado.
Era uma vez uma menina com o coração ENORME.
Enorme para cuidar..Zelar..Amar..Proteger..
E que ás vezes abre mão de coisas para ver alguém feliz/Adora surpresas..Adora fazer alguém feliz/.
Era uma vez uma menina que não gosta de ganhar presentes,mas adora presentear alguém.
POrque acha que tem um gosto diferente.

Era uma vez,uma Ogra Adorável.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Mucha paixÃO!



Meu irmão diz ás vezes..que se eu dependesse da música para viver,morreria de fome.
Sem graça ele,né?

Pois É!


É de lágrima
Que faço o mar pra navegar
Vamo lá!
Eu não vi, não, final
Sei que o daqui
Teimou de vir, tenaz assim
Feito passarim

É de mágica
Que eu dobro a vida em flor
Assim!
E ao senhor de iludir
Manda avisar, que esse daqui
Tem muito mais amor pra dar

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A Paz



Querem saber como vivo? Lhes direi...

Vivo do vento que me mantém lúcida e acordada para que eu não adormeça na caminhada.

Vivo do mar que me limpa do cansaço da luta e me recompõe para que eu continue.
Vivo das cores que me ensinam os remédios e os alimentos para que eu sobreviva forte para trabalhar.

Vivo da riqueza do meu melhor esforço, meu amor. Planto-o por onde passo, não perco nem mesmo a terra de um vaso quebrado, pois ali a semente germina.

E sou feliz assim.

Sou simples, pois preciso de pouco.
Sou calma, pois aprendi a esperar.
Tudo vem.

E o campo arado e adubado produz coisas melhores, que valem a pena ser preservadas.

Falo pouco, pois optei por grandes ocupações, como um trabalho escolhido de ouvir e por isso não me sobra tempo para as palavras.

Penso muito, mas corretamente.
Desejo só o necessário, ocupo pouco espaço e por isso não sofro por possuir.

Sou feliz, sou abençoada, sou reconfortada e apreciada.
Sou aquilo que todos lutam para obter.
Querem saber quem sou eu, já que sabem como vivo?

SOU A PAZ...
Maktub

domingo, 5 de dezembro de 2010

Pep.


A arte maior é o jeito de cada um, vivo pra ser feliz não pra ser comum.
Chalie Brown Jr.

my imagination just


"Chegue bem perto de mim. Me olhe, me toque, me diga qualquer coisa. Ou não diga nada, mas chegue mais perto.."

sábado, 4 de dezembro de 2010


Porque se chamava homem
Também se chamavam sonhos
E sonhos não envelhecem

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010


O que eu fiz foi escolher pra onde ir sem saber onde andar
Eu já me perdi quase não consigo mais voltar
E eu só sei que eu faria tudo outra vez ♪