sábado, 28 de agosto de 2010

Assim.. e mais ou menos Happy!

“Não sei viver sem pés, pernas e braços, além dos meus. Gosto de grude, de contado. Passo a maioria do tempo cheirando, agarrando, apertando. Quando abraço, só solto quando os corações terminam de conversar. Sou mesmo assim, de me jogar, de me encostar, de precisar. Sou carente, típica taurina. Não por não ter carinho de sobra, e sim por não deixar sobrar e querer sempre mais. Não sou pedaço, mas não me basto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário