terça-feira, 31 de agosto de 2010

En charge.

Depois de cansar de procurar;
Aprendi a encontrar.
Depois de um vento ter-me feito resistência;
Navego com todos os ventos;
Depois de pensar que sabia o que era o amor
To aprendendo a amar.

Sobre esses dias..


Lá no serviço duas pessoas já foram demitidas.
Uma que nunca imaginariamos mas,por burrice,e outra que não passou na experiência.
Eu estava c/muito medo..Mas agora já passou.
Acredito que eu e outras duas meninas passamos na experiência.
Tbm vou deixar nas mãos de DEUS.Só ele sabe o que é melhor prá mim.
Eu acredito naquele ditado:'Deus fecha a janela,mas deixa aberta a porta.'

sábado, 28 de agosto de 2010

POR onde você anda?'



Estive pensando em você onteem a noite, te procurei em meio a tanta insegurança, tantas dúvidas, tantos medos (…) Talvez esteja errando por pensar tanto, talvez fosse melhor simplismente deixar de pensar, mas não consigo. Onde você está agora? o que estará fazendo? Será que também está pensando…

Choreeei=/

Um namorado deu um desafio a sua namorada de viver um dia sem ele. Sem qualquer tipo de comunicação e a disse que se ela fizesse isso, a amaria pra sempre. A namorada aceitou. Ela não ligou ou mandou mensagens pra ele por todo o dia, sem saber que seu namorado tinha apenas 24 horas de dia por que estava sofrendo de câncer. Ela foi a casa do seu namorado feliz no dia seguinte. Lagrimas cairam quando ela o viu deitado com uma nota ao seu lado: “Você consegui amor, E agora, você consegue fazer isso todo o dia? Eu te amo”

CHOOOOREI =/

Aconteceu comigo.


Oi, seu pai trabalha em alguma fábrica de letras grandes?
Não, porque?
Porque você é um tesão.
HHHHHHHHHHM.

Assim.. e mais ou menos Happy!

“Não sei viver sem pés, pernas e braços, além dos meus. Gosto de grude, de contado. Passo a maioria do tempo cheirando, agarrando, apertando. Quando abraço, só solto quando os corações terminam de conversar. Sou mesmo assim, de me jogar, de me encostar, de precisar. Sou carente, típica taurina. Não por não ter carinho de sobra, e sim por não deixar sobrar e querer sempre mais. Não sou pedaço, mas não me basto.

Tipo uma Menina..


A girl!just a girl with all the girls, a simple girl with dreams and wishes , who likes to talk in english,likes to dance and likes to be who she is! thats is me!

Os Olhos de quem vê.

Um dia, um pai de família rica, grande empresário, levou seu filho para viajar até um lugarejo com o firme propósito de mostrar o quanto as pessoas podem ser pobres.

O objetivo era convencer o filho da necessidade de valorizar os bens materiais que possuía, o status, o prestígio social; o pai queria desde cedo passar esses valores para seu herdeiro.

Eles ficaram um dia e uma noite numa pequena casa de taipa, de um morador da fazenda de seu primo…

Quando retornavam da viagem, o pai perguntou ao filho:

- E aí, filhão, como foi a viagem para você?

- Muito boa, papai.

- Você viu a diferença entre viver com riqueza e viver na pobreza?

- Sim pai! Retrucou o filho, pensativamente.

- E o que você aprendeu, com tudo o que viu naquele lugar tão paupérrimo?

O menino respondeu:

- É pai, eu vi que nós temos só um cachorro em casa, e eles têm quatro.

Nós temos uma piscina que alcança o meio do jardim, eles têm um riacho que não tem fim.

Nós temos uma varanda coberta e iluminada com lâmpadas fluorescentes e eles têm as estrelas e a lua no céu.

Nosso quintal vai até o portão de entrada e eles têm uma floresta inteirinha.

Nós temos alguns canários em uma gaiola eles têm todas as aves que a natureza pode oferecer-lhes, soltas!

O filho suspirou e continuou:

- E além do mais papai, observei que eles oram antes de qualquer refeição, enquanto que nós em casa, sentamos à mesa falando de negócios,
dólar, eventos sociais, daí comemos, empurramos o prato e pronto!

No quarto onde fui dormir com o Tonho, passei vergonha, pois não sabia sequer orar, enquanto que ele se ajoelhou e agradeceu a Deus por tudo,
inclusive a nossa visita na casa deles. Lá em casa, vamos para o quarto, deitamos, assistimos televisão e dormimos.

Outra coisa, papai, dormi na rede do Tonho, enquanto que ele dormiu no chão, pois não havia uma rede para cada um de nós.

Na nossa casa colocamos a Maristela, nossa empregada, para dormir naquele quarto onde guardamos entulhos, sem nenhum conforto, apesar de termos camas macias e cheirosas sobrando.

Conforme o garoto falava, seu pai ficava estupefado, sem graça e envergonhado.

O filho na sua sábia ingenuidade e no seu brilhante desabafo, levantou-se, abraçou o pai e ainda acrescentou:

- Obrigado papai, por me haver mostrado o quanto nós somos pobres!

NãoMais!

Você era tudo que eu precisava, agora você é tudo que eu nunca vou precisar ..

domingo, 22 de agosto de 2010

E.L.L

Hoje quando cheguei do trabalhando,tive uma surpresa./Um presentinho que Elizab. mandou prá mim./Não sabia se sorria ou sentia um aperto no coração.
Há alguns dias eu mandei um email prá ela quase que me despendindo´.
Coisas que de verdade não aguento mais guardar só prá mim.
São momentos..fases..Que msm em seguida vindo o arrependimento,eu tenho que compartilhar..dividir..senão, não dá.

Eu estou em uma busca sem fim em relação á ella..'
Então por isso, até já estou começando a desistir dessa busca.

Hoje o quuee mais machucou foi não ter sentindo aquela emoção que eu sentia c/qualquer coisa que p/mim ela fazia.
Frustrante..talvez..

Como não sentir emoção por alguém que um dia tanto amei?

Eu queria sincerameente,que estivesse havendo um desencontro entre a gente.
Que tudo vai passsar,e aquele amor puro irá voltar.

Eu queria ao menos hoje não chorar./Acreditar que tudo vai ficar bem.
Então senhor,não me deixe acordar..Só por enquanto deixa eu sonhar..
Fazer de conta que ela nunca me abandonou e nunca vai me deixar?!

E.L.L

"Adeus você
Eu hoje vou pro lado de lá
Eu tô levando tudo de mim
Que é pra não ter razão pra chorar
Vê se te alimenta
E não pensa que eu fui por não te amar..."

O Pai´s dos tristes.


Ah, quando a dor se for restará
Mais do que alma cedeu
Mais do que o mar nunca jamais concebeu
Tudo o que não voltará, nasceu
E a nossa alegria andará
Onde o suor escorreu à deriva
Acende o olhar no breu
Tudo o que não voltará, nasceu.

Liberdade de pensamento.




Talvez não esteja acostumada que as pessoas me tratem MUITO BEM. Somente BEM para mim, está ótimo. Esforço demais para me agradar soa falso. Mesmo que não seja essa a intenção da pessoa. É aquela coisa do dia do seu aniversário. Parabéns pra lá, parabéns pra cá e de tantos, você tira um ou dois que realmente são sinceros. E na maioria das vezes esses dois foram seus pais que disseram. Não é engraçado? Eu acho. Tenho uma multidão de amigos. Gosto de ouvir. Aconselho e os tenho no mais alto grau de consideração. Mas confiança mesmo [...]. Bem reclamam que eu nunca confio nenhum segredo. Que nunca desabafo totalmente. Fica sempre uma dúvida no ar a meu respeito. Mas isso é bacana. Para que me mostrar completamente? O legal mesmo é ser sempre uma incógnita. Só que não faço isso intencionalmente, faço porque me sinto mais segura assim. Cada um com os seus problemas e gosto de guardar os meus só para mim mesma. Se você gosta de contar, estou aqui para ouvir e ajudar, mas não me obrigue a falar. Confiança é liberdade e eu ando preferindo a prisão.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Que venha a quinta feira!


Adoro quinta-feira. Não só porque ela precede a sexta, mas porque é como se metade do peso que carrego durante toda a semana simplesmente saísse de cima de mim.

A culpa diminui.

O ócio já não parece tão feio.

A raiva,

A melancolia.

Guardo tudo numa caixa sem fundo e espero a segunda-feira chegar para devolver tudo ao seu devido lugar.

domingo, 15 de agosto de 2010

O meu silêncio grita.


Tem dias que a gente sente necessidade de gritar. Talvez por passar tanto tempo repleta de pessoas a minha volta é que o silêncio me incomoda tanto. Diariamente a minha rotina é praticamente a mesma, quando chego do trabalho vou logo ligando televisão e computador, quase simultaneamente. Preciso de barulho e essa é uma característica que é mais forte do que eu. Não consigo controlar. Só que nem sempre, meu objetivo é alcançado. Já ouvi alguém dizer que algumas pessoas são assim mesmo e que fazem isso, de ligar equipamentos sonoros, para evitar a possibilidade de escutar os próprios pensamentos. Acredito que esta teoria faz sim um pouco de sentido. Tentamos constantemente nos esconder dentro de nós mesmos porque a verdade simplesmente dói e nos incomoda. Criamos personagens todos os dias e vestimos figurinos para compor personalidades que inventamos. Passei por algumas experiências em que daria tudo para somente escutar os sussurros que a minha mente e o meu coração discursavam, só que nesta época eu estava surda e por mais que tentasse, não ouvia. Hoje escuto, e a minha mente grita. Não sei exatamente em que ponto da vida tornei-me uma pessoa com características audíveis, só sei que foram tantas experiências que nem eu mesma seria capaz de relacionar. E já não me satisfaz o simples ruído dos meus equipamentos eletrônicos. Não me basta decorrer horas de conversas com amigos via computador. Eu preciso de coisas reais. Preciso de voz, de toque, de imagem. antes, um computador ligado e alguns amigos on-line me faziam a pessoa mais feliz do mundo. Hoje preciso sair de casa, usar o telefone, olhar nos olhos dos outros. E nesses últimos dias eu estava assim, precisando ver gente, precisando falar. Só que não foi possível e mesmo sentindo agora uma vontade enorme de gritar, vou continuar calada, procurar algo interessante na TV ou quem sabe pedir um lanche, para conversar um pouquinho com a pessoa do restaurante e o porteiro do meu prédio, depois puxar a coberta e dormir, para no meio da noite acordar e ter a certeza de que tudo não passou apenas de um pesadelo. Amanhã é um novo dia.

Quase sem querer



Já não me preocupo
Se eu não sei porquê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero o mesmo que você.

sábado, 14 de agosto de 2010

Viajando.

Sem fim'


Tive uma semana cheia de emoções.
Muitas coisas me enconteceram.E uma só valeu por muitas.

Estou muito cansada.Estou feliz,estou triste.Não sei ao exato o que estou sentindo.
Ganhei um GRANDE amigo.Que eu achava que não gostava de mim.

Logo no inicio da semana matei uma saudade de meses.
Mas agora já estou com saudades de novo.
Estou pensando em um monte de coisas..Que eu juro, não queria pensar.

Meu coração tá totalmente dividido.Ele nunca faz aquilo que eu peço.

Muitas lágrimas eu derramei tbm nessa semana.
E acreditem se quiser:No msm dia eu chorei de tristeza,de ódio..E logo no final do dia de felicidade.

Mas tudo que acontece na vida da gente é prá se tirar uma lição.Um aproveito prá levar prá vida inteira.

E eu tô levando. =)

terça-feira, 10 de agosto de 2010

FDS..'Dia dos paais'.


Rolou o maior festãao aqui em casa,nesse ultimo fds.
Foooi muito bom,divertido e a familia reunida,como poucas vezes se vê.
Graças a DEUS msm que deu tudo certo;é tão ruim quando tem brigas, e acaba cada um proo seu lado.
E só com a familia é que vemos e damos importância as coisas simples da vida..'
Familia é familia!

domingo, 8 de agosto de 2010

Saudades..


Já não sei se é saudade
Ou o costume de pensar em você
Todo momento bom me traz seu rosto
E é impossivel não perceber
O que sinto, não...
Eu vou levando, eu vou vivendo, eu vou sorrindo, eu vou chorando, eu vou te vendo
De longe, eu vou te olhando de longe
Só pra saber se vale a pena ficar por aqui ou se vou embora
Se eu vou embora
Eu tô indo embora...
Eu só queria saber por onde caminhar
E não ficar esperando alguém vir me buscar
Sentar em frente ao mar pra lembrar de alguém que há muito não se vê...
Que há muito não se vê...

sábado, 7 de agosto de 2010

De mim..


SHIiiiuuuuuuuuuu!!!

- O que foi?

- Estou me escondendo.

- De quem?

- Não é de quem, é do quê.

- Tá bom, do quê?

- De tudo.

- Tudo o que?

- Dos meus problemas, dos meus medos, dos meus rancores, das minhas derrotas, e de tudo o que me faz pior.

- E o que você ganha se escondendo?

- Não ganho nada, mas ao menos me mantenho distante do mundo.

- É, se mantém distante, mas continua pensando nos seus problemas. Você não vê?

- O quê?

- Não adianta de nada tentar fugir de você.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A felicidade é relativa.


Triste eu?

Não sou!

Mas se assim pareço, não devo nada a ninguém. Se escrevo com força, com lágrimas nos olhos, com palavras tristes, não posso fazer nada. Sou assim e gosto de ser. Porém deixo claro que estas lágrimas não caem para me borrar a face e nem sempre é um sentimento meu. Eu sinto e escrevo. Verdade que muitas vezes sai de mim, mas nem isso me torna uma pessoa infeliz. Quero escrever a vida, e é isso o que eu faço. Se não consigo mostrar as nuances de alegria, sinto muito. Não gosto de colorir fatos que me parecem tão cinzas. Uma coisa eu posso garantir

[...]

Sou feliz sendo triste.

domingo, 1 de agosto de 2010

Only missing.


Tenho saudades do nosso silêncio, quando passávamos horas a observar um ao outro, como a uma tela de televisão. Eu gostava de mergulhar naqueles olhos cinzentos, que deixavam transparecer tanta confiança, mas que eu sempre enxergava um tumulto de pânico. Nesses momentos, você teimava em fugir ao meu olhar, como a tentar esconder aquilo o que só eu conseguia desnudar.

Também sei mais de você do que de mim.
Agora, com essa distância, eu sinto uma saudade dobrada, porque sou capaz de sentir falta de mim mesma. E que loucura isso. Sou metade de mim e preciso de uma dose de você urgente!

     E.L.L

Partiu partindo.


“Tudo em ti era uma ausência que se demorava: Uma despedida pronta a cumprir-se”.

Cecília Meireles