quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Saudade de você!


Passando assim
de levinho como vento, sem criar alvoroço
pra nao assustar a flor mais bela, que um dia
como um furacao arranquei suas petalas,
hoje de macinho venho regar com aguas cristalinas
para que floreça sempre com amor e muita paz

passo como uma brisa deixando um cheiro

de saudade...

E que saudade.."

Nenhum comentário:

Postar um comentário